LANGUAGES: ENGLISH - PORTUGUESE | CONTATO

Comunidades, gradientes altitudinais, biogeografia, taxonomia e monitoramento de aves aquáticas e migratórias

Minha pesquisa está voltada principalmente para questões ligadas as comunidades de aves distribuídas em gradientes altitudinais da Mata Atlântica (Serra do Mar), biogeografia, taxonomia e monitoramento de aves aquáticas e migratórias. Utilizo o anilhamento, a bioacústica, a coleta científica e a fotografia como ferramentas importantes para subsidiar meus estudos de campo.

Comunidades, gradientes altitudinais e anilhamento

Composição, riqueza e deslocamento altitudinal das aves da Serra do Mar de São Paulo

IMG_5148 copyEsse projeto teve início em 2003 e é desenvolvido até hoje, sendo o tema de doutorado do pesquisador Fabio Schunck, realizado através do Departamento de Zoologia da Universidade de São Paulo. O estudo vem sendo feito no núcleo Curucutu, que é um dos dez núcleos do Parque Estadual da Serra do Mar (maior Unidade de Conservação de São Paulo), localizado no Sul do município de São Paulo. O objetivo deste estudo é obter dados de médio prazo sobre a riqueza e composição da avifauna nos diferentes ambientes existentes ao longo de um gradiente altitudinal que vai de 15 a 800 m acima do nível do mar e investigar o deslocamento altitudinal das aves ao longo deste gradiente, com foco especial nas espécies endêmicas da Mata Atlântica, migratórias e ameaçadas de extinção. O trabalho sistemático de campo foi realizado entre 2007 e 2011 (315 dias de amostragens) e contou com o uso simultâneo dos métodos de rede-de-neblina (com o anilhamento de 4.100 indivíduos) e ponto de escuta, registrando um total de 372 espécies de aves. Atualmente são feitos inventários pontuais e monitoramentos de algumas espécies específicas.

Apoio: Fundação O Boticário de Proteção A Natureza (entre 2007 e 2009), Fundação Florestal de São Paulo (COTEC), CEMAVE/ICMBio, Museu de Zoologia da USP, Programa Birders´ Exchange (American Birding Association) e Laboratório de Genética e Evolução Molecular de Aves – LGEMA (IB/USP).


Aves florestais da Bacia Hidrográfica do Guarapiranga, São Paulo

FragmentosEsse projeto teve início em 2000, com a realização da iniciação científica da graduação em biologia do pesquisador Fabio Schunck, que estudou as aves da Ilha dos Eucaliptos, localizada na represa do Guarapiranga (região Sul da cidade de São Paulo) e depois com a realização de inventários ornitológicos em diferentes áreas e Unidades de Conservação localizadas nesta mesma bacia, como o Parque Ecológico do Guarapiranga, Parque Estadual da Várzea do rio Embu-Guaçu e a região do Jaceguava, entre outras. O objetivo principal é caracterizar a avifauna dos remanescentes florestais existentes nesta região, com o propósito de investigar e diagnosticar possíveis extinções e interferências causadas pela fragmentação florestal nas comunidades de aves das últimas áreas naturais do entorno da cidade de São Paulo, contribuindo com a conservação das mesmas. Atualmente são realizados inventários pontuais em diferentes regiões e alguns monitoramentos específicos. Este projeto conta com a participação de vários colaboradores.

 

Apoio: Fundação Florestal de São Paulo (gestores das UCs), Programa Birders´ Exchange (American Birding Association) e Marina Sailing Center.


Biogeografia

Aves da Serra do Mar de São Paulo

Mapa-Serra-do-Mar

Fonte: Joly et al. 2012

Esse projeto vem sendo realizado desde 2007 e tem como objetivo principal organizar os dados históricos e atuais sobre as aves da Serra do Mar do estado de São Paulo, com foco nos limites de distribuição latitudinal e altitudinal, zonas de contato e padrões de ocorrência das espécies, principalmente táxons endêmicos, ameaçados de extinção e migratórios. O banco de dados está sendo montado com base em informações disponíveis em coleções científicas de museus de história natural, literatura especializada, relatórios não publicados, bases de dados online e através de expedições exploratórias de campo.

Apoio: Fundação Florestal de São Paulo (COTEC e gestores dos núcleos do PESM), Museu de Zoologia da USP e Programa Birders´ Exchange (American Birding Association).

 
 
 
 


Taxonomia

Revisão taxonômica do complexo Phacellodomus rufifrons (João-graveto)

Phacellodomus

Fonte: Handbook of the birds of the world / Desenho: Tim Worfolk

Esse grupo de aves da família Furnariidae ocorre em quase todo o Brasil (exceto Amazônia e região Sul) e alguns países da América do Sul, sendo formado por seis subespécies. O projeto teve início em 2006 e as expedições de campo para coleta de material foram realizadas em diferentes regiões do Brasil até 2014. O objetivo principal é avaliar a validade das diferentes subespécies já descritas e atribuídas a este grupo de aves. O trabalho está sendo realizado com base em análises morfológicas, vocais e moleculares e conta com a colaboração de diferentes pesquisadores.

Apoio: Museu de Zoologia da USP-MZUSP

 
 
 
 


Monitoramento de aves aquáticas e migratórias

Elaenias da Serra do Mar de São Paulo

IMG_4536-copyEsse projeto teve início em 2009 e está sendo realizado no núcleo Curucutu do Parque Estadual da Serra do Mar, localizado no Sul do município de São Paulo. O objetivo principal é monitorar e coletar dados sobre a migração de longa distância realizada pelas guaracavas-de-crista-branca (Elaenia chilensis), que se reproduzem no Sul da América do Sul e migram pela faixa Leste do Brasil até o Nordeste, onde invernam, retornando ao Sul novamente por outras rotas para se reproduzirem. O núcleo Curucutu está na rota de migração desta espécie e é uma importante área de passagem e alimentação destas aves no estado de São Paulo. O projeto também estuda a migração regional de Elaenia mesoleuca (Tuque) e Elaenia obscura (Tucão), que ocorrem juntas na mesma região. As aves são capturadas com redes-de-neblina e anilhadas com anilhas metálicas do CEMAVE/ICMBio e várias informações biológicas são obtidas. Este projeto conta com a participação de vários colaboradores.

Apoio: Fundação O Boticário de Proteção A Natureza (2009), Fundação Florestal de São Paulo (COTEC), CEMAVE/ICMBio, Programa Birders´ Exchange (American Birding Association) e Laboratório de Genética e Evolução Molecular de Aves – LGEMA (IB/USP).


Monitoramento de aves migratórias neárticas e aquáticas da Região Metropolitana de São Paulo

MonitoramentoEsse projeto começou em 2000, com o início dos primeiros estudos ornitológicos sistemáticos realizados na região da represa do Guarapiranga, Sul da cidade de São Paulo. Em 2004 foram feitos os primeiros registros de espécies migratórias neárticas e a partir de 2006 duas localidades passaram a ser estudadas mensalmente, sendo o Parque Ecológico do Tietê (região Nordeste da cidade de São Paulo) e a Várzea do rio Embu-Mirim, na Bacia do Guarapiranga (região Sul da cidade), sendo que a primeira foi estudada sistematicamente até 2015. O objetivo principal é obter dados qualitativos e quantitativos de espécies das famílias Scolopacidae e Charadriidae (maçaricos e batuíras) e monitorar algumas espécies aquáticas que fazem migração regional, como Himantopus melanurus (Pernilongo-de-costas-brancas), Platalea ajaja (Colhereiro), Rynchops niger (Talha-mar) e várias espécies de marrecas, assim como diagnosticar possíveis riscos e ameaçadas a estas aves migratórias que utilizam todos os anos as áreas alagadas da Região Metropolitana de São Paulo, a maior área urbana da América do Sul. Atualmente o monitoramento mensal acontece no rio Embu-Mirim (desde 2006) e na represa do Guarapiranga, através de saídas de campo via terra e com o uso de caiaque, canoa e barco a motor. Este projeto conta com a participação de vários colaboradores.

Apoio: Programa Birders´ Exchange (American Birding Association) e Marina Sailing Center.


Projeto Mergulhão-Grande (Podicephorus major)

IMG_4720

Esse projeto teve início em 2009, quando foram realizadas as primeiras observações deste mergulhão na represa do Guarapiranga, região Sul da cidade de São Paulo. Entre 2009 e 2015 foram realizadas saídas de campo pontuais, feitas com o uso de canoa e caiaque e a partir de 2016 começaram a ser realizadas saídas mensais com o uso de um barco a motor, percorrendo uma área mais ampla desta represa. O objetivo principal é obter dados populacionais desta espécie e fazer um monitoramento a longo prazo visando a conservação deste mergulhão e de outras espécies aquáticas em áreas alagadas localizadas no entorno da cidade de São Paulo. Este projeto é realizado por Fabio Schunck, Cláudio Nucitelli e Peter Mix e conta com a participação de alguns voluntários.

Apoio: Programa Birders´ Exchange (American Birding Association) e Marina Sailing Center.

 

 

error: Conteúdo protegido! Entre em contato com o responsável pelo site.